This Page is not available in English  

Saltar para: Menu Principal, Conteúdo, Opções, Login.

IPS inaugura 'nova etapa' no ensino da Contabilidade e Finanças

Novo laboratório, na ESCE/IPS, arrancou com nove parceiros de renome no mundo empresarial

Com a abertura oficial ontem, dia 30 de janeiro, do novo Laboratório em Contabilidade e Finanças, o Instituto Politécnico de Setúbal (IPS) inaugura uma "nova etapa" no ensino deste ramo das ciências empresariais, atualmente com perto de 500 estudantes em formação, entre os cursos de licenciatura e de mestrado. 

O novo equipamento, a funcionar na Escola Superior de Ciências Empresariais (ESCE/IPS), tem como parceiras nove empresas de renome, algumas delas já colaboradoras de longa data da instituição, e assume-se como um espaço de experimentação e formação, assente no saber-fazer, e também de investigação, que pretende colocar em contato estreito estudantes e tecido empresarial. 

"Este espaço serve para que os estudantes adquiram mais competências, ou melhor, competências mais adequadas, porque o mercado vai exigindo novas práticas. Ao falar com as empresas, sentimos que há sempre um gap, uma disparidade. E nós consideramos que a academia deve ir alinhada com a prática empresarial. Academia e empresas devem ir na mesma via, em paralelo", considerou na ocasião Pedro Pardal, subdiretor da ESCE/IPS e pertencente ao Departamento de Contabilidade e Finanças.

O novo laboratório, dotado de equipamentos informáticos e de exposição, softwares e bases de dados, entre outros recursos, será um espaço destinando à reflexão sobre os problemas e desafios da Contabilidade e das Finanças, quer académicos, quer empresariais, nas diversas áreas de atividade, nomeadamente contabilidade, relato financeiro, fiscalidade, auditoria, análise financeira e finanças empresariais.

"Queremos que este novo equipamento seja também usado pelas empresas, que elas possam dar aqui alguma formação aos nossos estudantes, para que se torne uma plataforma, não só de transmissão, mas também de receção de conhecimento", adiantou ainda o docente. 

Na sessão de inauguração, à qual compareceram docentes, estudantes e as empresas parceiras, o presidente do IPS, Pedro Dominguinhos, realçou por seu turno o "processo de transformação silenciosa" que se está a operar no ensino superior em Portugal, para justificar como "fundamental" o reforço das metodologias pedagógicas que potenciem uma aprendizagem ativa. 

"Na próxima semana vai ser apresentado o relatório de avaliação da OCDE sobre o sistema de ensino superior, ciência e tecnologia em Portugal. E se há um aspeto que vai ser reforçado e evidenciado é o papel que as instituições de ensino superior têm na construção de sociedades mais justas, competitivas, dinâmicas e coesas. O que significa, como é óbvio, uma pressão muito forte para uma maior interação com as empresas, com as organizações e com a sociedade, sendo que, neste contexto, dada a sua natureza, o ensino politécnico vai desempenhar um papel de charneira", concretizou o responsável.  

Na mesma ocasião procedeu-se à assinatura de protocolos de colaboração entre o IPS e as nove empresas parceiras, nomeadamente  Deloitte, Epimetheus, Unique Dashboard RCR, Primavera, KPMG, Global Seven, Bureau van Dijk, DFK Consulting e PwC.

 

 

 31 de janeiro/2018

Opções
Últimas Notícias
António Costa elogia dinâmica inovadora do Politécnico de Setúbal
Enfermagem da ESS/IPS entre os 30 cursos com maior empregabilidade
Vocologia do Fado | Primeiro estudo científico da voz cantada em Portugal
Casting Novo Rosto IPS
Politécnico de Setúbal entre os parceiros do Ageing Congress 2018