This Page is not available in English  

Saltar para: Menu Principal, Conteúdo, Opções, Login.

Estudantes Apoio a projetos de inovação pedagógica
APOIO A PROJETOS DE INOVAÇÃO PEDAGÓGICA
Programas de Promoção do Sucesso Académico
Formação e desenvolvimento Profissional Docente
Apoio a projetos de Inovação Pedagógica
Dados e Estudos Sobre o (In)Sucesso Académico e o Abandono


APOIO A PROJETOS DE INOVAÇÃO PEDAGÓGICA

FORMAÇÃO CONTÍNUA DE DOCENTES E OUTROS AGENTES DE EDUCAÇÃO E FORMAÇÃO – METODOLOGIA DEMOLA
O Projeto de Inovação Pedagógica, Formação contínua de docentes e outros agentes de educação e formação - Metodologia DEMOLA (POCH-04-5267-FSE-000819) pretende juntar estudantes, investigadores e empresas/instituições em resposta a desafios reais ou problemas da comunidade que exigem inovação e onde é necessária uma ampla variedade de competências.

As equipas multidisciplinares do IPS contam com o apoio de dois facilitadores (um docente do IPS e um gestor da empresa ou organização) e apresentam os seguintes objetivos:

  • Trabalhar em equipa, em ambientes multinacionais, multiculturais e de co-criação;
  • Propor soluções para desafios ou problemas reais da comunidade (empresas e instituições) que exigem inovação e uma variedade de competências;
  • Gerir projetos com base em etapas fundamentais (milestones) e focados na criação de valor de negócio e para o utilizador final;
  • Comunicar com eficácia, através da venda de uma ideia, perante uma audiência.
No âmbito deste Projeto, o IPS integra uma rede de Institutos Politécnicos que adotam a metodologia DEMOLA, adotada por diversas Instituições de Ensino Superior por todo o mundo e que permite aproximar a comunidade académica das empresas e outras organizações, criando um novo paradigma de ensino-aprendizagem mais alinhado com os atuais desafios societais e com o novo perfil de estudantes.

Para obter mais informações consulte aqui

IPS&SANTANDER-INOVPED
Como reforço da estratégia de aposta na Inovação Pedagógica, o IPS, com o apoio do Banco Santander, criou o concurso IPS&Santander-InovPed, que visa apoiar Projetos de Inovação Pedagógica, a desenvolver nos Cursos de CTeSP, de Licenciatura ou de Mestrado, em todas as áreas científicas.

No âmbito do IPS&SANTANDER-INOVPED foram aprovados os seguintes projetos de inovação pedagógica:

Cocreation in Experiential Learning (CiEL)

Coordenador Responsável: Paulo Bogas

Sumário: O projeto Pedagógico Cocreation in Experiential Learning (CiEL) pretende envolver estudantes num contexto de cocriação em equipas multidisciplinares e multiculturais, respondendo aos desafios dos profissionais do século XXI. O CiEL assenta nos seguintes pilares:

  • Cocriação: equipas de trabalho constituídas por estudantes e representantes do tecido empresarial na cocriação de uma solução baseada na exploração de um fenómeno enquadrado numa Mega Tendência: Mobilidade elétrica partilhada – o futuro das cidades. Esta Megatendência enquadra-se num dos eixos da Universidade Europeia EUDRES.
  • Multidisciplinaridade: os estudantes do Curso de Licenciatura em Marketing da ESCE/IPS funcionarão como “placa giratória” no envolvimento de estudantes do Mestrado em Ciências Empresariais da ESCE/IPS e de estudantes de Engenharia provenientes de outras escolas.
  • Multiculturalidade: as equipas de estudantes serão mistas, provenientes do Instituto Politécnico de Setúbal e da Universidade Federal de Santa Maria.
  • Collaborative Online International Learning (COIL): COIL respeita a projetos a distância entre duas ou mais instituições internacionais parceiras.
  • Realidade Aumentada (RA) na Educação: a AR na Educação apresenta aspetos que melhoram o desenvolvimento de competências tais como a resolução de problemas, colaboração e criação de ambientes imersivos que suportam a inovação pedagógica, visando preparar os estudantes para o futuro.


COTADAS- CO-criation To Analyses and Development of Strategic Scenarios

Coordenador Responsável: Teresa Costa

Sumário: O projeto COTADAS- CO-criation To Analyses and Development of Strategic Scenarios, pretende contribuir para a formação e preparação dos futuros gestores para os desafios reais e problemas atuais das empresas. O projeto tem como objetivo a análise e desenvolvimento de cenários estratégicos facilitadores de propostas de valor inteligentes e sustentáveis, através de ferramentas digitais e inteligentes. Através de análises contextuais macro e microeconómicas e com base em informação disponível de empresas portuguesas e brasileiras cotadas na Bolsa, os estudantes são colocados em equipas multidisciplinares, internacionais e multiculturais para a avaliação de cenários e cocriação de propostas de valor inovadoras e sustentáveis. O projeto COTADAS contará com a participação dos estudantes, do IPS e do IFSC, prevendose o envolvimento de estudantes dos cursos de mestrado de Gestão em Sistemas de Informação (potencialmente 25 estudantes), dos cursos de licenciatura de Gestão de Sistemas de Informação (potencialmente 50 estudantes), de Tecnologias de Informação para as Finanças (potencialmente 94 estudantes) da ESCE e do Curso de Engenharia Elétrica (potencialmente 30 estudantes) do IFSC. Através desta multidisciplinaridade pretende-se facilitar a aquisição de conhecimento em áreas menos atrativas para os estudantes, nomeadamente as áreas de finanças, revelando de que forma este conhecimento pode alavancar áreas do conhecimento emergentes e fundamentais como a inovação, o empreendedorismo e a sustentabilidade, através de metodologias inovadores. As atividades pedagógicas estarão distribuídas em 9 semanas de trabalho, organizadas em 8 Bootcamps e um workshop final.


S4Health – Simulation for Health

Coordenador Responsável: Andreia Ferreri Cerqueira

Sumário: O Projeto S4Health visa otimizar a simulação enquanto metodologia ativa de ensino-aprendizagem, tendo emergido da necessidade (reforçada pelo contexto pandémico) de implementar metodologias pedagógicas inovadoras. Aprender em ambiente simulado exige maior aproximação e interatividade entre os envolvidos, sendo crucial a minimização dos riscos que possam comprometer a saúde e a segurança da comunidade académica. Se à simulação associarmos um conjunto de estratégias pedagógicas, com a utilização de tablets e outros recursos tecnológicos, estamos simultaneamente a contribuir para o desenvolvimento de competências clínicas e digitais dos estudantes e para a preservação ambiental. Estruturámos o projeto em 4 atividades principais, a desenvolver nas UC de Aprendizagem em Contexto Simulado do CLE, ao longo do ano letivo 2021-2022 e transferíveis para outras UC e Cursos do IPS. O planeamento (1ª atividade) integra a preparação dos recursos materiais e humanos; a simulação (2ª atividade), a preparação do setting e a sua implementação; a avaliação (3ª atividade), a validação/ eficácia dos processos pedagógicos e didáticos e a disseminação (4ª atividade), o curso/workshop de simulação a desenvolver no IPS. Estas atividades subdividem-se em outras subatividades que, de forma sequencial e coligada, contribuem para alcançar os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) a que nos propomos: saúde de qualidade; educação de qualidade e produção e consumo sustentáveis.


Uma experiência de articulação curricular na formação inicial de educadores e professores do 1.º ciclo – ARTICULAR

Coordenador Responsável: Maria de Fátima Pista Calado Mendes

Sumário: Este projeto desenvolve-se no âmbito do curso de Mestrado (MPE1C) e visa, por um lado, promover a articulação, a partir de livros infantis, entre diferentes áreas disciplinares no contexto da UC DEI I (1.º semestre deste curso) e, por outro, a articulação entre esta UC e a UC de LLP(m-EA) 1 (2.º semestre do mesmo ano e curso). Surge como forma de dar resposta a um problema identificado na prática de ensino da UC DEI I. Apesar da elevada percentagem de aprovação desta UC, observam-se dificuldades dos estudantes na construção de propostas para serem exploradas nos contextos de estágio que permitam a articulação dos domínios da Matemática e da Linguagem Oral e Abordagem à Escrita. A importância de desenvolver estas competências nos futuros educadores é suportada pelas OCEPE (Silva et al., 2016), ao salientar a construção articulada do saber como um dos princípios e fundamentos educativos para este nível educativo. Este projeto visa, também, responder ao desafio de contribuir para o desenvolvimento de competências transversais dos estudantes, um dos princípios orientadores da reflexão de todos os cursos do IPS, designadamente competências associadas à investigação, à inovação e ao pensamento crítico. Concretamente, trata-se de promover a ligação entre o trabalho realizado na UC de DEI I e na UC de LLP(m-EA), através da escrita de artigos que têm subjacentes as experiências de articulação curricular acima referidas. Este trabalho poderá contribuir para contrariar o habitual insucesso (por vezes, superior a 50%) verificado na conclusão do relatório de investigação sobre a prática, requisito fundamental para a finalização do curso de mestrado. Serão abrangidos neste projeto cerca de 30 estudantes, número que corresponde, em média, aos estudantes que costumam frequentar o 1.º ano deste mestrado