This Page is not available in English  

Saltar para: Menu Principal, Conteúdo, Opções, Login.

Estudantes Casos de Sucesso Rita Fernandes
RITA FERNANDES

Licenciatura em Fisioterapia

Rita Fernandes é diplomada em Fisioterapia pela Escola Superior de Saúde, onde atualmente leciona, e frequenta ainda o Mestrado na mesma instituição.

1. Como surgiu o interesse pela Fisioterapia?
A seleção do curso de Fisioterapia surgiu no âmbito do interesse pela área das Ciências da Saúde. Na altura, a escolha acabou por ser um pouco consequência da exclusão de outros cursos nesta área, que me pareceram menos desafiadores e também com menos possibilidades de serem uma opção adequada no âmbito da saída para o mercado de trabalho.

2. Porque escolheu a Escola Superior de Saúde do Instituto Politécnico de Setúbal?
Na altura a ESS era uma instituição com apenas um ano de existência, sobre a qual não havia muita informação disponível, pelo que as minhas decisões acabaram assentar em critérios geográficos.

3. Quais as mais valias que o curso de Fisioterapia na ESS/IPS oferece?
Penso que o curso de Fisioterapia proporciona aos estudantes uma elevada qualidade de ensino, preparando-os para a integração nos diversos desafios profissionais futuros. Na minha perspetiva, o curso destaca-se pelo espírito inovador e muitas vezes irreverente que coloca nos seus projetos, pela forma acolhedora como recebe os estudantes e pela importância que atribui à disseminação de um Espírito e Cultura próprios, representativos dos Princípios e Valores da própria ESS. Penso também que o curso de Fisioterapia permite aos estudantes iniciarem a construção do seu próprio Perfil Profissional. Um perfil que assenta em princípios éticos e humanistas, essenciais para exercer uma prática de excelência junto da comunidade.

4. Após 4 anos de curso quais os momentos que considera mais marcantes?
Penso que os 4 anos de curso foram constituídos por momentos, que no seu conjunto, tornam este período muito marcante. Apesar da importância natural que tiveram alguns deles, como o início e a conclusão do curso, acredito que foi a junção de todos os momentos, inclusive os menos relevantes, que tornou o curso de Fisioterapia uma etapa verdadeiramente importante no meu crescimento pessoal e profissional.

5. Após ter terminado a licenciatura em Fisioterapia como foi a integração no mercado de trabalho?
A integração no mercado de trabalho acabou por ser imediata, na medida em que iniciei a minha atividade como Fisioterapeuta na Federação Portuguesa de Judo logo após terminar o Bacharelato em Fisioterapia e iniciei a minha atividade enquanto Docente da ESS, também logo após terminar a Licenciatura.

6. Como surgiu a oportunidade de integrar o Comité Olímpico de Portugal nos Jogos Olímpicos de Pequim?
Acompanho a Seleção Portuguesa de Judo desde Novembro de 2004, pelo que a minha experiência profissional como Fisioterapeuta é na área da intervenção da Fisioterapia no Desporto. Nesse sentido, em 2008, o Comité Olímpico de Portugal convidou-me para integrar a Equipa que fez parte da missão Portuguesa aos Jogo Olímpicos de Pequim.

7. Frequenta atualmente o Mestrado em Fisioterapia na ESS/IPS. Porque escolheu, novamente, o IPS para prosseguimento de estudos?
Optei por iniciar a minha formação pós graduada de longa duração na ESS-IPS pelo facto desta ter sido a instituição que ofereceu melhores garantias de qualidade de ensino para realização do Mestrado em Fisioterapia, em Portugal.

8. Para além de estudante, é igualmente docente na ESS/IPS. Seguiu a sua vocação ou foi um acaso da vida?
A minha formação base é em Fisioterapia, pelo que a docência acabou por ser algo inesperado num percurso profissional que antecipei como Fisioterapeuta.

9. Que conselhos deixa aos estudantes do IPS que os ajude na integração no mercado de trabalho?
Não gosto particularmente de aconselhar, no entanto, penso que numa realidade cada vez mais competitiva, é importante desenvolver características como rigor, empenho, profundo conhecimento a diferentes níveis e forte sentido de profissionalismo, que me parecem ser fundamentais para a construção de um trajeto profissional de sucesso.