This Page is not available in English  

Saltar para: Menu Principal, Conteúdo, Opções, Login.

Estudantes Casos de Sucesso André Borralho
ANDRÉ BORRALHO

Licenciatura em Gestão de Recursos Humanos

André Borralho é antigo estudante da Escola Superior de Cências Empresariais (ESCE/IPS), onde concluiu a licenciatura em Gestão de Recursos Humanos.

Após algumas experiências profissionais surgiu a hipótese de integrar a Urbanos, onde hoje é Diretor de Recursos Humanos.

1. Como surgiu o interesse pelos Recursos Humanos? Foi uma escolha lógica ou um sonho antigo?
A escolha de Gestão de Recursos Humanos, surgiu pela análise do plano de estudos e pelo interesse que o mesmo me suscitou, na altura da definição da candidatura ao Ensino Superior.

Por outro lado, ao invés de muitas outras pessoas, a escolha não surgiu da lógica ou de um sonho antigo, dado que o meu percursos no Ensino Secundário passou pela área da Informática, no entanto, após alguma reflexão, decidi arriscar e enveredar pela área da Gestão, escolha essa que se revelou bastante acertada.

2. E o Instituto Politécnico de Setúbal? Porquê esta escolha?
A minha escolha pelo IPS e pela Escola Superior de Ciências Empresariais teve essencialmente 3 motivos, a proximidade da minha residência na altura, Palmela, o Plano de Estudos de Gestão de Recursos Humanos, que me pareceu bastante aliciante e as fantásticas infraestruturas da Escola de Ciências Empresariais.

3. Em quatro anos de curso certamente recorda-se de bons e maus momentos. Quais as maiores alegrias e dificuldades sentidas?
As dificuldades sentidas foram as que na altura pareciam questões inultrapassáveis, para que à devida distância, foram de uma utilidade extrema, estou a falar da quantidade de trabalhos académicos que é prática (e bem!) nos cursos da ESCE e que na altura nos faziam passar por alguns problemas.

Como maiores alegrias, tenho que ressalvar o excelente espirito que sempre existiu na ESCE, seja ao nível do curso ou dos professores, que ao longo de 4 anos fizeram com que a maioria dos momentos fossem efetivamente marcantes do ponto de vista positivo. Claro que tenho que indicar o último ano, como um misto de alegria e histeria por finalizar o curso e alguma tristeza de que uma das melhores etapas das nossas vidas estava a terminar.

4. Após terminado o curso em Gestão de Recursos Humanos, como foi a integração no mercado de trabalho?
A integração no mercado de trabalho foi facilitada pela realização do estágio curricular, que gostaria de ressalvar como uma das excelentes práticas que a Escola Superior de Ciências Empresariais desenvolve para os alunos finalistas, que para além de estimular a experiência profissional dos alunos, contribui em alguns casos (como o meu), para uma efetiva integração no mercado de trabalho.

Desta forma, tive a oportunidade de estagiar na TNT Express (Multinacional de Logística e Distribuição Expresso), cerca de 3 meses, onde finalizado esse período continuei a desenvolver as minhas funções.

5. Conte-nos um pouco do seu percurso profissional. O que fez? Por onde passou e quais as suas funções?
Conforme referi na questão anterior, iniciei o meu percurso profissional na TNT Express, na qual assumi funções de Generalista de Recursos Humanos com enfoque na área de Desenvolvimento de RH. Nestas funções tive oportunidade de contactar com as várias ferramentas de RH e as metodologias que são utilizadas a nível internacional, em áreas como a Formação, Desenvolvimento de Competências, Avaliação de Desempenho, entre outros, adquirindo um Know-How muito relevante. Mais tarde, acabei também por adquirir conhecimentos e competências na Gestão Administrativa de RH, bem como na Gestão da Qualidade.

Em 2007, tive a oportunidade de abraçar um novo desafio, o de assumir a função de Diretor de Recursos Humanos & Qualidade do Grupo Urbanos.

6. Como surgiu a oportunidade da Urbanos? Descreva-nos um pouco do seu trabalho.
A oportunidade da Urbanos surgiu através de um convite direto para assumir e desenvolver o Departamento de RH & Qualidade.

No projeto Urbanos tenho a possibilidade de aplicar e desenvolver todas as minhas competências (técnicas e de liderança), através de projetos muito interessantes, com grande enfoque na implementação de uma Academia Corporativa (Academia Urbanos) e a implementação de um Sistema de Gestão Integrado (Qualidade e Ambiente).

No dia a dia, as minhas funções baseiam-se na gestão de uma equipa de 4 elementos, com a qual trabalho diretamente para atingir os objetivos globais, de uma organização com cerca de 400 colaboradores.

7. Que conselho(s) dá aos estudantes do Ensino Superior e aos recém- licenciados que andam neste momento em busca do primeiro emprego?
Aos estudantes e recém-licenciados, digo que devem ter em atenção a importância da atitude e do empenho em todas as atividades que desenvolvem, por menores que elas possam parecer no início da nossa atividade profissional ou de um estágio.

As organizações, hoje em dia, procuram algo mais do que as competências técnicas que lhes são dadas pelas Instituições de Ensino Superior. Desta forma, é fundamental perceber que a importância da pró- atividade, do trabalho em equipa, da atitude positiva, com um enfoque muito grande no cumprimento de objetivos.

Por outro lado, gostaria de referir, que apenas como uma grande capacidade de trabalho se pode aspirar a ter sucesso, aliada a uma disponibilidade permanente para aprender e abraçar novos desafios.