This Page is not available in English  

Saltar para: Menu Principal, Conteúdo, Opções, Login.

Projecto ''A cidade como museu sem fronteiras''

Projecto desenvolvido por uma equipa de docentes e estudantes da ESE/IPS

Partilhar


Projecto
''A CIDADE COMO MUSEU SEM FRONTEIRAS''


barra

1 2 3

barra



Pensar a cidade como um "museu sem fronteiras"

Este projecto visa pensar a cidade como um "museu sem fronteiras", mutável e efémero. A cidade é entendida como um suporte para um conjunto heterogéneo de manifestações artísticas, nomeadamente os graffiti e a Street Art (também designada como pós-graffiti). Por Street Art entendem-se as intervenções que decorrem no espaço urbano.

Pensando a cidade como uma "tela", cumpre procurar definir, entender e preservar, para a posteridade, as manifestações artísticas que encontramos nas ruas, que marcam e se apropriam do espaço público.


Ajudar os estudantes na descoberta e discussão da definição de arte

O objectivo central deste projecto incidiu no envolvimento dos estudantes no que respeita à identificação e recolha de imagens e vídeos, e no processo de descoberta e discussão na definição da arte. Procurou-se, igualmente, sensibilizá-los para a salvaguarda de um património artístico, através do registo vídeo (entrevistas), da fotografia e da constituição de um banco de dados de imagens online, de forma a constituir uma fonte de informação e de partilha crítica (http://paisagensurbanas.weebly.com/).


Resultados:

1. A comunidade escolar, nomeadamente os estudantes do curso de Promoção Artística e Património e o 2.º ano do Curso de Animação e Intervenção Socio-cultural, discutiu, nos anos lectivos de 2008-2009, 2009-2010 e 2010-2011, a questão do graffiti, através de ensaios para a Unidade Curricular de Artes e Património, produzindo reflexões críticas de grande interesse sobre o tema.

2. Os estudantes envolvidos no projecto, depois de devidamente preparados através da presença nos seminários internos, observaram a cidade e estiveram envolvidos no levantamento de imagens, bem como na realização de entrevistas a writers. Foram percorridos mais de 300 Km, escolhendo criteriosamente as localizações mais importantes; realizadas mais de 30 horas de gravação; mais de uma dezena de entrevistas aos autores destes trabalhos e escolhidas mais de 1200 imagens que ilustram a forma como o território eleito para o estudo foi utilizado por esta forma de expressão artística.

A disponibilização de resultados através do site permite o acesso de quase toda a comunidade e todos os interessados, mantendo um registo da paisagem urbana que pode ser, daqui para a frente, confrontada com as futuras mutações que a dinâmica das políticas da cidade imprime à sua própria fisionomia: http://paisagensurbanas.weebly.com/ .

3. Querendo manter o projecto como um processo aberto e participativo, apela-se à contribuição de outros agentes para o contínuo enriquecimento do site, proporcionando uma relação dialéctica com a comunidade.


Projecto financiado pelo IPS

O projecto é financiado pelo Instituto Politécnico de Setúbal, no âmbito do 3.º Concurso de Projectos do IPS.


Duração:

2 anos (Outubro de 2009 - Outubro 2011)


Equipa:

Margarida Rocha (responsável)
Luís Alves (consultor científico)
Alice Samara
João Pires
Pedro Felício
Estudantes da Licenciatura em Promoção Artística e Património

Opções
Últimas Notícias
Webinar 'Inclusão no Ensino Superior' | 17 de junho
IPS e Santander lançam concurso para apoiar inovação pedagógica
Projeto Demola | Gestão de Projetos em Co-Criação | Inscrições abertas
IPS abre candidaturas para formação avançada em Engenharia e Tecnologia
IPS abre vagas para alunos do Ensino Profissional e Artístico