This Page is not available in English  

Saltar para: Menu Principal, Conteúdo, Opções, Login.

Projecto ''A cidade como museu sem fronteiras''

Projecto desenvolvido por uma equipa de docentes e estudantes da ESE/IPS

Partilhar


Projecto
''A CIDADE COMO MUSEU SEM FRONTEIRAS''


barra

1 2 3

barra



Pensar a cidade como um "museu sem fronteiras"

Este projecto visa pensar a cidade como um "museu sem fronteiras", mutável e efémero. A cidade é entendida como um suporte para um conjunto heterogéneo de manifestações artísticas, nomeadamente os graffiti e a Street Art (também designada como pós-graffiti). Por Street Art entendem-se as intervenções que decorrem no espaço urbano.

Pensando a cidade como uma "tela", cumpre procurar definir, entender e preservar, para a posteridade, as manifestações artísticas que encontramos nas ruas, que marcam e se apropriam do espaço público.


Ajudar os estudantes na descoberta e discussão da definição de arte

O objectivo central deste projecto incidiu no envolvimento dos estudantes no que respeita à identificação e recolha de imagens e vídeos, e no processo de descoberta e discussão na definição da arte. Procurou-se, igualmente, sensibilizá-los para a salvaguarda de um património artístico, através do registo vídeo (entrevistas), da fotografia e da constituição de um banco de dados de imagens online, de forma a constituir uma fonte de informação e de partilha crítica (http://paisagensurbanas.weebly.com/).


Resultados:

1. A comunidade escolar, nomeadamente os estudantes do curso de Promoção Artística e Património e o 2.º ano do Curso de Animação e Intervenção Socio-cultural, discutiu, nos anos lectivos de 2008-2009, 2009-2010 e 2010-2011, a questão do graffiti, através de ensaios para a Unidade Curricular de Artes e Património, produzindo reflexões críticas de grande interesse sobre o tema.

2. Os estudantes envolvidos no projecto, depois de devidamente preparados através da presença nos seminários internos, observaram a cidade e estiveram envolvidos no levantamento de imagens, bem como na realização de entrevistas a writers. Foram percorridos mais de 300 Km, escolhendo criteriosamente as localizações mais importantes; realizadas mais de 30 horas de gravação; mais de uma dezena de entrevistas aos autores destes trabalhos e escolhidas mais de 1200 imagens que ilustram a forma como o território eleito para o estudo foi utilizado por esta forma de expressão artística.

A disponibilização de resultados através do site permite o acesso de quase toda a comunidade e todos os interessados, mantendo um registo da paisagem urbana que pode ser, daqui para a frente, confrontada com as futuras mutações que a dinâmica das políticas da cidade imprime à sua própria fisionomia: http://paisagensurbanas.weebly.com/ .

3. Querendo manter o projecto como um processo aberto e participativo, apela-se à contribuição de outros agentes para o contínuo enriquecimento do site, proporcionando uma relação dialéctica com a comunidade.


Projecto financiado pelo IPS

O projecto é financiado pelo Instituto Politécnico de Setúbal, no âmbito do 3.º Concurso de Projectos do IPS.


Duração:

2 anos (Outubro de 2009 - Outubro 2011)


Equipa:

Margarida Rocha (responsável)
Luís Alves (consultor científico)
Alice Samara
João Pires
Pedro Felício
Estudantes da Licenciatura em Promoção Artística e Património

Opções
Últimas Notícias
Atualização COVID-19 | Plano de retorno dos serviços
Licenciaturas | oferta formativa, acesso, saídas profissionais
Prémio Inovação Jovem Engenheiro distingue docente do IPS
IPS na primeira linha das boas práticas de desenvolvimento sustentável
Pedro Dominguinhos toma posse 'em casa' na 1ª reunião presencial do CCISP