This Page is not available in English  

Saltar para: Menu Principal, Conteúdo, Opções, Login.

IPS incentiva empreendedorismo e coordena Poliempreende

Concurso termina a 13 de outubro com o III Congresso Poliempreende - Ecossistema Empreendedor

Foram 19 as equipas que participaram numa disputa renhida por um lugar na final nacional da 13ª edição do concurso Poliempreende, que foi coordenada a nível nacional pelo Instituto Politécnico de Setúbal (IPS). Os vencedores foram anunciados dia 15 de setembro, em conferência de imprensa, na sede do Conselho Coordenador dos Institutos Superiores Politécnicos (CCISP), em Lisboa.

A

O projeto vencedor tem o nome de "ClikTime " e consiste num cateter venoso periférico com reconhecimento de tempo de permanência, tendo sido desenvolvido por Diogo Marques, Gabriella Pimenta, Inês Maximino, Manuela Salvador, Tiago Silva, Jimmy Martins, Ana Cristina Santos, Rosa Melo e João Graveto, da Escola Superior de Enfermagem de Coimbra.

O segundo lugar foi alcançado pela equipa da Escola Superior de Hotelaria do Estoril com o projeto "Be-Cone" e o 3º lugar foi atribuído ao projeto "Sound ParticlesTM" da equipa do Politécnico de Leiria. Foi ainda entregue um Prémio de Empreendedorismo ao projeto "SiGAme", da equipa do Politécnico de Castelo Branco e um Prémio Não Monetário, que consiste no registo oficial nacional de Inovação através de marca, patente/modelo de utilidade ou design, também atribuído à equipa da Escola Superior de Hotelaria do Estoril. Houve igualmente lugar para duas menções honrosas para o projeto "Zoowish" do Politécnico de Portalegre e para o projeto "Cynatura" do Politécnico de Viseu.

De 05 a 09 de setembro, o IPS recebeu as equipas participantes e os coordenadores do Poliempreende de cada instituição de ensino superior politécnica, para uma semana verdadeiramente empreendedora com visitas a empresas da região, a espaços culturais e de lazer em Setúbal, e que terminou com a apresentação dos projetos ao júri nacional.

c

Os projetos apresentados refletem a diversidade da oferta formativa dos politécnicos, a sua capacidade de se complementarem entre si e de trabalharem em parceria, pois após a final muitas das equipas começam a trabalhar em conjunto, aliando as respetivas ideias e projetos.


B

O Poliempreende representa por isso "o DNA do sistema politécnico, pois junta a criatividade, a iniciativa, o pragmatismo, a flexibilidade e o saber fazer", conforme referiu o Prof. Doutor Joaquim Mourato, Presidente do Conselho Coordenador dos Institutos Superiores Politécnicos (CCISP). Adiantando ainda, que a internacionalização do concurso está para breve, pois "estamos a trabalhar com a conferência de reitores das universidades politécnicas da Polónia, no sentido de replicar o Poliempreende na Polónia e estamos a fazer o mesmo com o Politécnico de Macau [...] e já temos algum envolvimento com o Brasil também neste domínio".

O balanço desta 13.ª edição da competição coordenada pelo IPS é "extremamente positivo", pois permitiu "mostrar a região e o seu tecido empresarial e também o Politécnico e a nossa capacidade de organização", referiu o Presidente do IPS, Prof. Doutor Pedro Dominguinhos. O Dirigente referiu ainda que o Poliempreende "venceu uma candidatura de cerca de 700 mil euros" ao programa europeu COMPETE do programa Horizonte 2020, que "nos próximos três anos permitirá promover de uma forma mais assertiva todo este concurso".

O IPS foi representado no concurso pelos estudantes Catarina Gomes e Ricardo Vagarinho, do curso de Engenharia Biomédica. A equipa desenvolveu o projeto "Biocare" que consiste num conceito de clínica de reabilitação móvel, que pretende colmatar a necessidade deste tipo de serviços por parte da população mais debilitada.

d

Mesmo não tendo alcançado um lugar na final nacional, Ricardo Vagarinho referiu que esta experiência "foi bastante enriquecedora em termos de conhecimentos nesta área [...] e termos alcançado o primeiro lugar na fase regional foi um orgulho, pois conseguimos um dos nossos objetivos". A equipa promete dar continuidade ao projeto "pois a empresa é mesmo para implementar, sentimos que tem um potencial enorme, uma vez que o feedback é bastante positivo por parte de entidades e do júri e também porque é isto mesmo que queremos fazer", indicou o estudante.

O concurso termina a 13 de outubro no IPS, que recebe o III Congresso Poliempreende - Ecossistema Empreendedor, no qual vão ser entregues os prémios aos vencedores e a passagem de testemunho para o Politécnico de Bragança, que irá coordenar a 14.ª edição.

16 de setembro 2016

Opções
Últimas Notícias
IPS abre novos grupos de tratamento para pessoas com fibromialgia
IPS alerta para fragilidade da Economia Social em tempo de pandemia
Novo mestrado em Logística criado em parceria com a SONAE
IPS desenvolve tecnologias de apoio aos cuidadores de doentes de Alzheimer
Politécnico de Setúbal abre 1210 vagas no Concurso Nacional de Acesso